Transformação digital

o método 
rockway

O Método Rockway entrega um plano de geração de valor e inovação através da combinação de um planejamento de marca com a análise dos 5 domínios da transformação digital para superar os obstáculos da hiper-competição.

Uma abordagem integrada com o objetivo de:

Desenvolver o produto ou serviço certo,

aumentar volume,

margem de contribuição,

e reduzir custos de vendas.

o desafio:

a era da hiper-competição

Os competidores de amanhã não aparecem nem no radar da maioria das empresas de hoje

A era da Vantagem Competitiva sustentável acabou

Reconstrução planejada do modelo antes que um competidor a obrigue

Visão disruptiva

Melhorias incrementais frequentes

Vantagens competitivas de curto prazo ao invés de buscar uma vantagem de longo prazo que não irá se sustentar

O cenário e soluções previstas por Richard D’Aveni em seu artigo de 1998, antes mesmo do fenômeno “.com”, 20 anos depois, são mais atuais que nunca.

A implementação da metodologia possui 4 grandes grupos: 

Marketing baseado em Dados

O acesso, custo e ferramentas que permitem análise de dados estruturados (aqueles coletados e armazenados dentro da própria empresa) bem como dados não estruturados (por exemplo, os dados disponíveis em redes sociais) agora fornecem inúmeros subsídios para análises qualitativas e quantitativas. A configuração correta de ferramentas de redes sociais e análise de buscas, unida a testes utilizando conceitos de Growth Hacking, também se tornam uma grande fonte de pesquisa e validação de hipóteses dentro de nossa metodologia.

Tecnologia

e-commerce B2B, B2C, marketplace, CRM, sistema de tickets, pesquisa de satisfação, chatbot, NPS, esperas telefônicas, histórico de interações em redes sociais, dados de vendas e pagamentos. O que é realmente importante para o consumidor? Qual a prioridade de implementação? O custo dessas ferramentas já deixou de ser um obstáculo para as empresas. Entretanto a implementação, treinamento e utilização, exatamente os fatores que dependem das interações humanas, liderança e gestão é que são os desafios no uso desses sistemas. Sem a visão de uma estratégia integrada e de longo prazo, e principalmente, o entendimento da jornada do consumidor, as experiências com essas ferramentas podem trazer frustrações para os dois lados.

Framework de Marca

O estudo da proposta de valor combinada com a análise do modelo de negócios da empresa nunca foi tão importante. Ter clara a promessa, benefícios e razões para acreditar na marca são importantes indicadores de quais sistemas e tecnologias devem ser priorizados no contato com o consumidor e qual a voz do marca. São essas declarações que direcionam o plano de inovação e precisam estar compartilhadas entre todos na organização, tanto para transmitir uma mensagem sólida a todos os stakeholders, como para direcionar o plano de geração de valor em toda a jornada de compra e pontos de contato com o consumidor.

Transformação Digital

As definições e aplicações do termo Transformação Digital tem sido inúmeros nos últimos 20 anos. Nossa metodologia trabalha com os chamados 5 domínios da Transformação Digital trazidas por David Rogers da Universidade de Columbia nos EUA. Verificamos uma grande aderência das teorias e idéias desse autor com outros Frameworks que trabalhamos nos últimos 20 anos na área de marketing e estratégia de negócios. Unindo as idéias de Rogers, W. Chan Kim and Renée Mauborgne e outros autores chegamos em um modelo que se adapta a inúmeras empresas de diferentes segmentos. A união de objetivos de marketing e TI, capacidade de execução e a implementação de sistemas tem sido um desafio para muitas empresas nos últimos anos. Nossa contribuição é tornar estabelecer o conjunto de análises e etapas para serem implementadas.

O componente fundamental: recursos humanos

A era da hiper-competição trouxe uma necessidade fundamental para as empresas: Velocidade na implementação de idéias e qualidade de execução.

A era dos grandes líderes e gênios criativos está com os dias contados.  Para prosperar no cenário atual os Stakeholders precisam co-criar e implementar as idéias  junto com seus colaboradores. Hoje temos pessoas cada vez mais qualificadas na base da pirâmide corporativa. Grande parte dos analistas hoje possuem o mesmo nível de estudo de um Gerente Sênior de 20 anos atrás.

Se antes as empresas dependiam que gênios criativos ou líderes com grande experiência fossem seguidos, hoje o paradigma mudou. Ao invés de seguir um líder, as empresas devem seguir idéias e planos elaborados em conjunto. As metodologias de Design Thinking e Ágil permitem que um plano seja desenvolvido e implementado de forma conjunta tornando todos os colaboradores co-responsáveis pelo seu sucesso.

Sozinho se chega mais rápido. Em conjunto, se chega mais longe.

 

A abordagem integrada proporcionada pelo Método Rockway, unindo aspectos de Marketing e TI com foco na criação de valor é a resposta a um dos principais desafios das empresas hoje: Unir a operação em torno do consumidor com uma visão compartilhada entre todos dentro da empresa alinhando prioridades de investimento em tecnologia, tempo de dedicação e comprometimento de execução.

nosso Modelo Mental

Steve Jobs uma vez disse: Meu modelo de negócio são os Beatles. Eles eram quatro caras que conseguiam controlar as tendências negativas um do outro. Eles equilibravam um ao outro, e o total era maior do que a soma das partes. É como eu vejo os negócios: grandes coisas em termos de negócios nunca são feitas por uma pessoa. São feitas por uma equipe de pessoas.

O nome rockway

Quando pensamos em ídolos do Rock geralmente nos vem imagens de rebeldia e gênios criativos individuais. Essa é uma imagem comum que as pessoas possuem. Ela foi propositalmente construída e em 99% dos casos é bem distante da realidade dos artistas consagrados. A grande maioria deles é dono de uma disciplina que os fez aprender um instrumento ou ter total domínio de sua voz e limitações.

Alguns passam horas em torno de suas composições até que se sintam satisfeitos para compartilharem ela com seus parceiros. Artistas solo contam com inúmeros parceiros na área artística e outros tantos na área de negócios.

Para levarem uma turnê que reflita sua visão e que seja montada a tempo a cada 2 dias, aproximadamente 150 colaboradores fixos  viajam com o artista e até 400 temporários são contratados por no máximo uma semana. Toda essa “fábrica” possui 48 horas para executar uma experiência de alto nível de complexidade para que entre 15 a 60 mil pessoas tenham uma experiência visual e auditiva perfeita, cujos pagantes desejam que lhes despertem uma diferente gama de emoções. É como fabricar e entregar um produto customizado a cada 48hs!

A operação de uma banda é provavelmente a mais completa, complexa e fascinante indústria que conheci. Envolve marca, tecnologia, logística, criatividade, comunicação, relações com o público, imprensa e um sistema de financiamento de altos riscos. O que aprendi empreendendo e estudando nessa indústria, somado a 20 anos trabalhando com projetos de marca e tecnologia em multinacionais, PMEs e start-ups se transformou no Método Rockway e servirá para toda a empresa que precisa inovar e transformar seus consumidores em fãs.